13 de junho de 2006

Bloomsday em Natal




Coordenação: Professor Doutor, Francisco Ivan de Silva
Contato: Alexandro Gurgel alexgurgel@interjato.com.br


Bloomsday in Natal - 14 de junho de 2006
Local:
Museu Câmara Cascudo
Hora: 19h30, abertura da Exposição
Palestra: James Joyce e o Romance Moderno
Recital: A Última Hora de Ulysses
A exposição ficará exposta de 14 a 30 de junho, horário normal do Museu, inclusive, aos sábados e domingos a partir das 13 horas.


Natal celebra o Bloomsday 2006
09/06/2006 - Tribuna do Norte - http://www.tribunadonorte.com.br/noticia.php?id=12536

Quem gosta de literatura pode até não saber o que é o Bloomsday, mas com certeza já ouviu falar de James Joyce e seu livro “Ulisses”. Publicado em 1922, Ulisses é um romance sobre um dia vivido em Dublim, na Irlanda. Os personagens Stephen Dedalus e Leopold Bloom saem no dia 16 de junho de 1904 em uma jornada épica na cidade de Dublim. O dia 16 de junho passou a ser conhecido, então, como o Bloomsday e, mesmo sem ter acontecido de verdade, passou a ser lembrado em todo o mundo. É o dia de atividades como leituras, encenações, muita festa e homenagens a James Joyce.Em Natal, a UFRN, através do Núcleo de Arte e Cultura e do Departamento de Letras, celebra o Bloomsday 2006 com uma exposição que passa em revista a vida e a obra do escritor irlandês que tanto interesse desperta nos escritores, poetas, artistas e intelectuais brasileiros desde a geração moderna de 1922 até nossos dias.Exposição de fotos, desenhos, quadros, objetos, mostra de vídeos, leituras de trechos de livros, recital, conferências e debates serão partes do programa aberta ao público, a partir do dia 14 de junho, no Museu Câmara Cascudo, na Avenida Hermes da Fonseca, Tirol. A Celebração do Bloomsday pretende mostrar a vida e obra daquele que é considerado, universalmente, o criador do romance moderno. O evento está sendo organizado por Sônia Othon, diretora do Núcleo de Arte e Cultura da UFRN, por J. Medeiros, artista multimídia; Falves Silva, poeta visual; e Francisco Ivan, poeta e professor do Departamento de Letras da UFRN.“Aproximar-se da Obra de James Joyce é recorrer o agitado e caótico século XX, que marcou, indiscutivelmente, o curso vital e literário daquele que é, talvez, o mais discutido escritor entre as vanguardas e a modernidade”, disse o poeta Francisco Ivan em texto enviado pela assessoria de imprensa do evento. Para recriar esse cenário foram selecionados um vasto material sobre o livro “Ulisses” e sobre o cotidiano do escritor irlandês. Dados que possam ilustrar o evento , mostrando peças de arte produzidas em todo o mundo, inclusive, por artistas e poetas locais, muitos admiradores da obra de James Joyce.


Museu Câmara Cascudo da UFRN é palco para o Bloomsday 2006

10/06/2006 - Tribuna do Norte - http://www.tribunadonorte.com.br/noticiaprint.php?id=12693

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte, através do Núcleo de Arte e Cultura, realiza uma exposição sobre o Bloomsday 2006, nesta quarta-feira, 14 de junho. O evento, que acontece na Sala de Exposições Temporárias do Museu Câmara Cascudo, dá início, também, ao colóquio e apresentações de recitais sobre o tema. Como já vem acontecendo em anos anteriores, o coordenador geral do evento é o professor doutor, Francisco Ivan da Silva, que ministra aulas na graduação e na pós-graduação do Curso de Letras da UFRN, sendo especialista na obra de James Joyce, tendo em vista que o tema de seu doutoramento foi a obra do escritor, Ulisses. O Bloomsday ficou conhecido por ter sido o dia (16 de junho de 1904), em que ocorreu o encontro entre o jovem Joyce com a também, jovenzita, Nora Barnacle, em uma certa rua de Dublin, (Nassau Street), que deu origem ao seu grande romance moderno, Ulisses. Na cidade de Dublin a cada ano, em 16 de junho, todos os joyceanos do mundo, que se concentram no local do cenário de Ulisses de James Joyce, comemoram a data. Assim como outras cidades brasileiras, como São Paulo, por exemplo, Natal , através da UFRN, há anos vem comemorando esta data com eventos culturais. O evento, este ano, além de passar em revista a vida e a obra do escritor irlandês, (1882-1941), que tanto interesse desperta nos escritores /poetas/artistas brasileiros desde a geração moderna de 1922 até nossos dias, contará, ainda, com recitais e palestras. As palestras ocorrerão dentro do Colóquio: James Joyce e o Romance Moderno, que terá como debatedores: Professor Antônio Eduardo de Oliveira, professor/doutor João da Mata e o professor/doutor Francisco Ivan da Silva. O recital terá como tema trecho, em vários idiomas, do último episódio de Ulisses sob a direção de Pinho Montinelli e as recitalistas são: Laís Gonçalves, Lisbeth Lima de Oliveira e Maria Fernanda Cardoso Santos e Maria Guadalupe Segunda.. A exposição ficará exposta de 14 a 30 de junho, horário normal do Museu, inclusive, aos sábados e domingos a partir das 13 horas. A produção cultural e artística do evento está sob a responsabilidade de Francisco Israel de Carvalho, Samuel Anderson de Oliveira Lima, Maria Guadalupe Segunda. Espera-se que a comunidade, não só universitária, prestigie essa programação cultural.

Um comentário:

Moacy disse...

Sinceramente, continuo achando uma grande bobagem a comemoração do Dia de Bloom em Natal. Por que não comemoram o Dia do Poeta Potiguar? O nascimento e/ou a morte de Jorge Fernandes, por exemplo, poderiam servir de referência. Um abraço.