23 de janeiro de 2007

E lá se vão...

Foto tirada em 1912 por um fotógrafo francês anônimo. E lá se vão vários anos de fotografia erótica no mundo.
*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*
UM POEMA DE CEFAS CARVALHO
Quase-amor

(Cefas Carvalho)

Falas de desejo
Como quem arde, carboniza...
Como a louca sacerdotisa
Do culto ao Quase-amor...

Falas de paixão
Como quem se imola na fogueira...
Como a febril feiticeira
Do templo ao amor partido...

Falas de loucura
Como quem derrama vinho em vão...
Como a vestal do amor pagão
Da seita do amor proibido...

Falas de poesia
Como Cecília, como Florbela...
Como a desvairada sentinela
Da catedral do Quase-amor...

Um comentário:

Manoel Bomfim disse...

Esse Cefas tá é com a gota serena pra escrever. Eita! inspiração aflorada...!!!