23 de setembro de 2007

Fotografia e Poesia

Foto: AG Sued
O curso do rio
Lívio Oliveira, Natal RN

O curso do rio
é o que seguirei
no teu corpo horizontal.
Não recuarei,
continuando impávido,
dentre os perigos soltos
ao longo das tuas margens.
Meus remos e mãos
– segredos únicos,
salvação possível –
serão meus guias
em meio às curvas
e cachoeiras
que surgirão à minha frente.
Beberei a água doce
de tua bacia
e me deitarei sobre a canoa,
aguardando a noite chegar,
enquanto no dia
me alimentarei das seivas
que brotarão das folhas soltas
em tua superfície lisa.
Na primeira lua, então,
terei você completa, nua,
espelhando-se no brilho intenso
da película argêntea,
quando, sem pudores,
entregarei-me, preciso,
afogando-me em tua correnteza.

Um comentário: