20 de maio de 2009

Um poema de Chagas Lourenço, Santa Cruz RN

Aura Branca

A aura branca
encobria
o deslizar da pena.

As palavras
fluíam,
com a leveza do ser,
-descreviam-
com vagar,
a angústia
do amor.

Um comentário:

pub disse...

muito bom este poema... ele é curtinho mesmo assim? ou é só parte dele que foi postada? abraços...

pubwebtv.com