19 de dezembro de 2009

Um poema de Maria José, Currais Novos RN

Felina
in http://espartilhodeeme.blogspot.com/

Sou gata.

Toda noite, no telhado, viro fera
em cima de uma tapera
tão faceira a te esperar.

Sou gata.

Risco um grito sem fronteira,
pois eu sei que a lua cheia
quer em mim se derramar.

Um comentário:

tarcisio disse...

MIAAAAAAAU.

GURY DO TRAIRY EXILADO NO PLANALTO