27 de março de 2007

Outras epifanias em Currais Novos

Foto: AG Sued
Poeta Antoniel Campos declama seus versos no Beradêro Bar, em Currais Novos.

Um intercâmbio precioso entre Natal e Currais Novos foi estabelecido através da poesia e da abnegação de alguns entusiastas em promover sua produção literária, enquanto cria laços estreitos entre poetas das duas cidades.

Tudo começou no dia 14 de março, Dia Nacional da Poesia, em Natal, e culminou com uma grande celebração em Currais Novos, no último sábado, dia 24 de março, quando a cidade seridoense protagonizou um dia inteiro dedicado a literatura com palestras, debates, mesa-redonda, saraus, recital nas escolas, oficinas e música.

Os premiados poetas Antoniel Campos e Lívio Oliveira, o fotógrafo e escritor Hugo Macedo levaram na bagagem este blogueiro para registrar e relatar os acontecimentos nesse dia de pura epifania.

Entre os diversos lançamentos, trago no bisaco o belo disco de poesias musicado “chuva, estiagem, água, lampiões”, de Wescley Gama; o livro de contos de Théo G. Alves, “A casa miúda”; o romance “O cheiro da origem”, de Maria José Gomes; o livro de poemas “Renascerei”, de Odon Júnior; o cordel “Dois matutos na cidade”, dos poetas Raimundo Ferreira (Coroné Cafuçu) e Antônio Nascimento; além do jornal “O Facheiro”, edição especial dedicada ao Dia da Poesia, em Currais Novos.

Mais detalhes sobre a celebração poética em Currais Novos, só no próximo número da revista Papangu

Nenhum comentário: