27 de abril de 2008

Fotografia e poesia

Foto: Alexandro Gurgel
Dias de sede verde
Rosa de França
-
Eram pés secos,
Miúdos e lentos.
Calor que encerra os olhos,
Dias de inferno adentro!
-------------Eram mãos duras,
-------------De pó, minha herança.
-------------Calor que encerra os lábios,
-------------Dias de pouca esperança!
Eram olhos justos,
De mansa coragem.
Calor que encerra as cores,
Dias de longa viagem.
-------------Era solitária sombra,
-------------Cheia de verde encanto.
-------------Calor que rodeia o forte
-------------Dias de acalanto.

2 comentários:

Mulher na Janela disse...

lindo esse poema...me senti dentro da paisagem do sertão, que é o que sou...

caro Alex, obrigada pela honra de habitar nessas paragens suas com meu poema...grande generosidade a sua!

qto ao dia da poesia em CN, infelizmente, por uma série de motivos, este não aconteceu, pelo menos não no formato do ano passado...apenas damos continuidade ao projeto "Noites de Poesia", que foi muito especial, no final do mês passado...

qualquer coisa, te repasso!

um grande abraço!

Iara

Rosa de França disse...

A fotografia de Alexandro Gurgel nasceu poesia e falou antes de minhas palavras. Obrigada, Grande Amigo do Ponto, ao Ponto... Ponto!