12 de junho de 2008

I Love You

CRÔNICA

por Clotilde Tavares

do livro "A Agulha do Desejo" (Engenho de Arte, 2003).

Nessa minha vida agitada já não tenho mais tempo pra nada. Mas vejam só: eu estou apaixonada por você. Sabe que eu andei esses dias pensando cá comigo que amar pode dar certo? É, eu sei que amar é importante, que fundamental é mesmo amor e também tenho plena certeza de que é impossível ser feliz sozinho. E o meu coração, não sei porque, bate feliz quando te vê mas às vezes, de noite, eu rondo a cidade a te procurar, sem te encontrar...
-
Por que você não vem sentir o calor dos lábios meus à procura dos teus? Você sabe que há mais peixinhos a nadar no mar do que os beijinhos que eu darei na sua boca? Não adianta, eu sou mesmo a consequência inevitável de você. Qualquer maneira de amor vale a pena e se acaso me quiseres, sou dessas mulheres que só dizem sim. Eu era triste, descrente deste mundo, mas ao encontrar você eu conheci o que é felicidade, meu amor.
-
Eu sem você sou só desamor, um barco sem mar, um campo sem flor. Quero a vida sempre assim, com você perto de mim. Você olha nos meus olhos e não vê nada? Mas é assim mesmo que eu quero ser olhada porque é dos teus olhos a luz que ilumina e conduz minha nova ilusão. E este seu olhar, quando encontra o meu, fala de umas coisas que eu não quero nem acreditar. Ai, você é lindo! Lindo demais.
-
Você é o choque entre o azul e o cacho de acácias, é luz das acácias, você me faz feliz! Adoro ver-te, menino vadio. Gosto de te ver ao sol, de te ver entrar no mar, tua pele, tua luz... De hoje em diante cada verso meu será pra te dizer que eu sei que vou te amar, por toda a minha vida. Que tal nós dois numa banheira de espuma? Se você vier pro que der e vier comigo, eu te prometo o sol quando o sol sair ou a chuva, se a chuva cair.
-
Vivo com o olho na ladeira: quando vejo uma poeira penso logo que é você. Só uma palavra me devora: aquela que meu coração não diz. Oh, baby, baby, leia na minha camisa: I LOVE YOU.

2 comentários:

Aline Linhares disse...

'Descobri' seu blog hoje. Ótima opção de leitura. Você está de parabéns!

Rosa de França disse...

Que maravilha! Clotilde em prosa, sentimental (eu sou) demais. Adorei, querida!