6 de maio de 2009

Sobre "Dança em seda nua"

Meu amigo Alexandro,

Fico grato, imensamente, pelo seu interesse por meu novo rebento literário!

O fato é que o livro "Dança em Seda Nua" começou a ser escrito a partir da sublimação do sentimento erótico, do sonho com a mulher ideal - músculos pulsantes, seios, nádegas e lábios em beleza explosiva - e, pasme você, a partir das belas provocações que tive na internet.

Digo isso porque quando via os meus primeiros escritos (nessa vertente) reunidos às imagens que você colocava no já consagrado Grande Ponto (belíssimas, por sinal) ficava tão emocionado que isso me movia a escrever mais e mais sobre essa temática. Depois, até no blog de uma moça de Volta Redonda, RJ, começou-se a postar os poemas em sequência, produzindo uma arte digital fantástica, com muita repercussão entre leitoras e leitores.

Amigo, é certo que essa temática já existia em outros livros de poemas meus, como "O Colecionador de Horas", "Telha Crua" e "Pena Mínima". No entanto, a linha temática está totalmente definida nesse novo "Dança em Seda Nua", com explicitude, mas sem atravessar uma certa linha tênue entre a sensualidade e a pornografia. Na verdade, tenho horror à pornografia. Por exemplo, no cinema, adoro os filmes de Tinto Brass, docemente eróticos, mas sem os apelos fáceis e vulgares das penetrações visualizadas e outras coisas mais. Na poesia, também. Prefiro assim, vamos dizer, tocando levemente o corpo da mulher, sem concessões a baixas expressões verbais e físicas, a não ser que haja uma expressa permissão mútua e que isso fique a quatro paredes.

No caso dessa expressão que tem o olho e a apreciação do leitor (e, principalmente, da leitora - rsrsrs), portanto, pública, a minha manifestação tem que ser ardente, porém sutil e delicada.

Acredito, inclusive, que as ilustrações de Dorian Gray Caldas, feitas exclusivamente para o livro, tiveram esse mesmo sentido.

Os textos de Lisbeth Lima e Moacy Cirne, presentes no livro, também definem bem o caminho que persegui e - acredito - consegui encontrar.

Alex, meu bom amigo, espero que você aprecie os textos (que você, na verdade, já conhecia). Fique aguardando, também, nova leva de poemas eróticos inéditos. A beleza da mulher é infinita....

Um forte abraço!
Lívio Oliveira

Um comentário:

alertageralonline disse...

Oi parabens pelo seu blog muito completo acabei de votar nele no top blog na categoria cultura e eu também estou concorrendo em outra categoria que é variedades gostaria de fechar uma parceria com o seu blog

abração

http://alertageralonline.blogspot.com/