17 de outubro de 2009

Três praias impróprias para banho na Grande Natal

Balneário Pium está com altos índices de coliformes fecais.

O novo levantamento de balneabilidade realizado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) e Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) revela algumas praias de Natal e região metropolitana com condições impróprias para banho.

As amostras coletadas no dia 15 de novembro no Balneário Pium, em Parnamirim, e em Mãe Luíza e na praia da Redinha (no ponto próximo à foz do Rio Potengi), em Natal, continham alto índice de coliformes fecais, acima do considerado apropriado para banho pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente, o Conama.

O estudo da balneabilidade monitora semanalmente trinta praias no litoral leste do Rio Grande do Norte. Faz parte do programa Água Azul, uma parceria do IFRN com o Governo do Estado, através da Secretaria de Recursos Hídricos, Idema, Igarn e Emparn, além das instituições UFRN e Ufersa.

Um comentário:

Pedro Augusto www.seridopintadocompalavras.blogspot.com disse...

Quando é que Natal vai tratar o saneamento básico como prioridade??? O seu lençol freático já se encontra praticamente imprestável; o Potengi faz tempo que se transformou em um grande esgoto a céu aberto; as áreas de captação (dunas, etc) sendo ocupadas de maneira ilegal, mas também de maneira legal, tutelada pela justiça; e as suas praias, não só bastante contaminadas, mas com um viés de gradual piora.

Quando fui morar em Natal, no finalzinho de 1978, dentre as muitas coisas que me impressionavam na bela capital, era a qualidade da sua água. Acari era linda, limpíssima, mas a sua água nunca foi saborosa - E água tem sabor? Beba água salobra que você descobre - como aquela de Natal. Não esqueço as palavras de alguns professores do Salesiano e mais à frente no Marista que afirmavam que tomávamos banho em água mineral encanada.

Hoje é necessário diluir a água que era mineral, na água que vem das lagoas, para que seja reduzido o teor de enxofre e essa água possa ser consumida. Quanto as praias, só muita coragem (ou ignorância) para aventurar um banho nas áreas urbanas.