18 de outubro de 2010

Informes Literários

Normas relativas à Lei Rouanet são simplificadas
A partir de agora os interessados na aprovação de projetos culturais não precisam mais dispor de cópias em papel dos documentos pessoais ou institucionais relacionados à proposta que apresentam. Pela nova lei é obrigatória apenas a apresentação desse material por meio eletrônico. O tempo para o MinC emitir o parecer contra ou a favor das propostas também foi diminuído de até três meses para no máximo 30 dias. As mudanças foram sugeridas por produtores e artistas de todo país que estavam insatisfeitos com a quantidade de exigências que dificultavam o processo.

Votações abertas ao público no Prêmio Jabuti
Até o dia 31 de outubro o público pode escolher quem ganhará o Prêmio Voto Popular Ficção nas categorias Romance; Contos e Crônicas; Poesia; Infantil; e Juvenil e o de Não-Ficção nas categorias Teoria/Crítica Literária; Reportagem; Ciências Exatas, Tecnologia e Informática; Economia; Administração e Negócios; Direito; Biografia; Ciências Naturais e da Saúde; Ciências Humanas; Didático e Paradidático; Educação, Psicologia e Psicanálise; e Arquitetura e Urbanismo, Fotografia, Comunicação e Artes. O voto pode ser dado no site do Prêmio Jabuti e a entrega oficial acontecerá no dia 4 de novembro, na Sala São Paulo.

Dom Quixote no YouTube
O YouTube, em parceria com a Real Academia Espanhola da Língua, está organizando uma leitura coletiva do clássico Dom Quixote de La Mancha. O livro foi dividido em mais de dois mil trechos para que voluntários, após acessarem a página e receberem um dos fragmentos (em espanhol) para lerem, gravem um vídeo.

Crianças preferem os livros impressos
Pesquisa da editora Scholastic aponta que as crianças americanas não abrem mão dos livros tradicionais em favor dos conteúdos digitais. Conforme registra o site da revista Veja, “o estudo mostra que muitas crianças querem, sim, ter acesso aos chamados e-books, mas, mesmo com o dispositivo, dois terços delas não pretendem abrir mão de seus livros tradicionais impressos. A pesquisa explorou as atitudes e comportamentos de pais e filhos sobre leitura não obrigatória na era digital”. Foram ouvidas 2 mil crianças entre 6 e 17 anos e seus pais.

Um comentário:

thyrone disse...

No tópico:"Crianças preferem os livros impressos", parece uma defesa em causa própria da Revista Veja e o Grupo Editorial Abril! Qual será a intenção por trás disso tudo, hein??? :D

Enquanto isso, os espanhóis vão ler o D. Quixote De La Mancha no Youtube mesmo! :)