15 de abril de 2006

Remédio pra subir pau

Paulo Varela
(poeta assuense)

Seu dotô, aqui no mato
Tem remédio perparado
Para pau amolecido
Pra pinto véi arriado
Pra mulé num se queixá
Pra madeira levantá
E resultado tem dado

A mulé de Zé Tomaz
Só anda agora se rindo
Pois o Zé tomou um gole
Pois o pau tava caindo
E ela foi quem me disse
- Eu queria que tu visse
Zé agora anda tinindo

Vou ensinar pro sinhô
Cuma é que o cabra faz
Pro pau não esmorecer
Pro véio ficar rapaz
Pro pau nunca mais cair
Anote pois eu não vou repetir

O cabra pega Jurema,
raiz de Urtiga Branca,
Quebra-pedra, Vassourinha
Xanana, Flor de Jucá
Babosa, Pereiro Branco
Quina-Quina, Mulungu
Velame, Casca de Ameixa
Resina de Catingueira
E a casca do Cumaru
Xique-xique, Macambira,
Oiticica, Juazeiro
Flor de Sabugo, Amargoso
Preto Angico, Baraúna
O sumo da Craviúna
a raiz da Cerejeira
Pau de mastruz, Umbuzeiro
Três de folha de Gameleira,
Semente de Trapiá
Uma Cabeça de Frade
Leite do Aveloz e raiz de Jatobá

Pila tudo piladinho
Cuma se fosse Cominho
Numa bacia de barro
E pra ficar mais sacana
Bote mei copo de cana
E pode empurrar o carro

Toma três gole e tá bom
A bicha fica no tom
Todo mundo que tomou
Ficou bom e aprovou
A bicha fica de pé
É tiro e queda
Se não der certo cum tu
O jeito é tu dá o c...
Fazer papé de mulé

2 comentários:

Sêmen de Gargalo disse...

muito boa! boa páscoa.

Moacy disse...

Carfo Alex: O Grande Ponto está fazendo jus ao nome. Qualquer diausarei a tesourapress para aproveitar alguma coisa no Balaio. Abraços.