21 de agosto de 2007

Beco da Lama, Confraria ameaçada

Foto: Hugo Macedo

O chorinho no Beco da Lama está ameaçado por moradores de rua.

-
por Leonardo Sodré

O chorinho chorou nesta sexta-feira quando a moradora de rua conhecida por "Fia" agrediu várias pessoas que estavam assistindo ao belo show musical que era dado por Camilo Lemos e vários músicos na Travessa do Tesouro (rua Cel. Cascudo). Munida de garrafas de cerveja ela tentou por várias vezes agredir um jovem que se defendeu utilizando uma mesa. Depois agrediu um senhor de cabelos brancos, que estava telefonando para a esposa. A Polícia foi chamada, levou-a e minutos depois ela estava de volta indo de forma irada em direção as pessoas que estavam no evento.

Fico imaginando a tristesa de Camilo Lemos e dos outros músicos, que de forma gratuita realizam um dos mais belos eventos culturais de Natal e que têm atraído centenas de pessoas para o Beco da Lama nas sextas-feiras. Tomara que eles não se mudem para um local mais seguro. Tomara!

A região está ficando cada dia mais perigosa e ouvi vários depoimentos de pessoas que estavam visitando o evento pela primeira vez, que iriam pensar mais de uma vez antes de voltar a região do Beco da Lama.

É muito triste ficarmos assistindo esse tipo coisa, que vai de encontro a toda uma divulgação cultural que durante anos os vários jornalistas que frequentam o região fazem em prol do Centro Histórico de Natal.

Da minha parte, informo que farei correspondência para o Secretário de Segurança, Carlos Castim, pedindo que, da mesma forma como ele tem agido com relação ao bairro de Petrópolis, coloque, também, soldados da Polícia Militar durante a noite na região boemia da cidade, assolada por assaltos e agressões. Peço, também, aos becodamamenses sensíveis ao problema que também mandem correspondência para Castim, porque a soma de esforços é importante.

Nós, os becodalamenses, precisamos intensificar a luta no sentido de tornar o Centro Histórico de Natal um local seguro, que possa receber todos os cidadãos, sem que ninguém tema por sua integridade física. Cultura também é acolhimento e nada pode ser feito sem segurança.

Um comentário:

RASCUNHOS -Yasmine Lemos disse...

Ótimo Alex a matéria sobre o chorinho aqui no Grande Ponto,tomara que providências sejam tomadas,porque não é só o chorinho que está ameaçado,mas a confraria toda.
bjs
Yasmine